Um Passo à Frente Para o Tão Idolatrado Amor

17/05/2012 20:54

 

        Amor... O que essa pequena palavra lembra-te?

       Pode ser baseado na razão, mas seu principal fundamento sempre será a emoção. Irracional, não acha? O amor não se trata das consequências; o amor é agora e o presente é o que importa. Não se aborda em laços perfeitos – é a pura imperfeição e a beleza encontrada nos defeitos. Admitir alguém como ela realmente é, sem preconceitos, sem críticas, só aceitação e o reconhecimento da verdadeira essência.

     Pode começar-se em uma briga, discussão, ou até mesmo quando parceiros em um  laboratório de química. De forma amigável, ou assustadora. Vem do afeto ou do ódio. Quantos "eu te amo" cabem em um "eu te odeio" pronunciados? Mas apavoras, não. Não existem almas gêmeas... Mas garanto-te a existência de alguém que o faça rir, ou chorar. E que te faças acima de tudo ser feliz. Atingirá seu profundo e íntimo âmago.

        Ei! Até de insolentes ele brota, e os transforma. O amor transforma as pessoas. O amor não é a paixão ou a atração. O amor não é para sempre, mas é eterno enquanto dura. Pode não ser passageiro, mas mesmo que seja, guardará lembranças até o fim da tua vivência. Infelizmente, ele não se restringe apenas a felicidade, meu amigo. Lágrimas serão constantes quando ele acontecer contigo, lamento confessar-te. Tu acharás que a pessoa pela qual sentes tais sentimentos é um inimigo, alguém que estará te impedindo de sorrir. Mas não. No fundo, tu não choras pela presença dela, e sim pela ausência dela nos teus momentos de desventura ou nos de alegria.

     Seja fraternal – sem índices de paixão, total irmandade – seja platônico – apenas demonstrando pelos teus olhos – seja proibido – não pode acontecer pelas tais circunstâncias, mas prevalece – seja à distância – afastadamente por perto – seja de pica – o tal amor que acontece na cama – seja incondicional, o sentimento é real.

       Não te contarei qual a sensação. Um dia, por mais que isso pareça fora de cogitação para ti, irás desfrutar dessa realidade.

      O amor não se trata de estruturas, mas ele é definitivamente a melhor referência da existência das pessoas. Ou então, a força mais constante, leal e inexplicável experimentada por alguém desde os primórdios dos primeiros seres vivos na Terra.

Mikaela Mascarenhas