Posso te desafiar?

15/10/2014 19:13

 

                                                                         https://www.parques-e-ingressos.com.br/

 

            A História da humanidade é feita de desafios. A frase anterior pareceu-lhe o início de uma sonolenta aula? Como dizia uma antiga propaganda: parece mas não é. Noutro dia, vagando pelo Facebook, deparei-me com dois “desafios”. Um era o da maquiagem, no qual meninas, moças, mulheres de todas as idades desafiavam umas às outras a exibirem suas delicadas faces para verem quem continuava bela sem maquiagem. Rostos pipocaram nas redes sociais como nunca. Achei estranho, mas acompanhei de fora, de camarote. E o desafio rolou por semanas e semanas, até que vi, em um daqueles posts, uma menina a quase implorar para ser desafiada. Como assim, cara pálida? Seria, por acaso, um pecado mortal ficar de fora do jogo? Ela ficaria em depressão por isso? Seu mundo cairia, como cantava a Maysa? Ou ela poderia seguir normalmente a sua vida após ser excluída deste seleto clube?

            Depois fiquei a pensar com meus botões se a brincadeira não teria vindo daquele canal pago que tem um  programa chamado desafio da beleza... Desencanei e segui minha vida, pois batons não são bem-vindos em meu rosto. Ao menos, é claro, que eu ganhe um gostoso beijo.

            Semanas depois fui pego por outro desafio. Este, com menos pó. Ele exigia uma base um pouco mais cultural: O desafio da lista de livros. Eu, como homem leitor quase voraz, e experimentador das letras, não resisti e participei da brincadeira. Não nego que gostei bastante da brincadeira de listar dez livros que me marcaram e de também desafiar outras dez pessoas que fui catando feliz e habilmente na minha lista de amigos. Desta vez não vi ninguém implorando para ser desafiado no lance dos livros. Tudo bem. O mundo da beleza é visual e de resultados imediatos; Talvez o da leitura demore um pouco mais para ser maravilhado. Ler requer tempo e imaginação. Tá bom, mulheres: Maquiar-se também...

            Então, desisti de criticar os jogos, quando percebi que na História já rolaram altos desafios:

  •  Os Gregos não se desafiavam nos jogos olímpicos dos tempos antigos?
  •  Os romanos não desafiavam a fé dos cristãos com o "Daniel na cova dos leões?”
  •  Os cavaleiros medievais não se desafiavam em duelos mortais?

Pois é...

Concluo que não há mal algum em desafios saudáveis e que tragam crescimento do ser humano. Só não vale ficar implorando para ser aceito neste mundo virtual, por vezes tão nebuloso e ilusório. E quer saber do que mais? Desafie-se diariamente a ser alguém melhor, mais ético, mais humano e gentil. Quem estiver ao seu redor vai agradecer, com certeza.

Abraço cordial!!!

Dedico este texto às Donzelas da beleza e à beleza da literatura...

 

(Eduardo C. Souza é escritor e professor de História. Escreve mensalmente neste espaço e quer te desafiar a ler mais, bem mais...)

 

 

Confira outros textos do autor no linkColuna do Eduardo.