Por que choras?

21/06/2015 20:37

thehistorymakersbrasil.wordpress.com

 

As lágrimas são tão antigas quanto a humanidade. Os nômades já choravam, acredite. Muito provavelmente o faziam por dor, já que não tinham inventado ainda o tal Amor romântico. Renato Russo, em uma de suas últimas músicas chegou a indagar: “Quem inventou o Amor? Me explica, por favor.”

Sim! O Amor romântico, desse de coraçãozinho vermelho foi inventado em meados do século XVII, assim como outros hábitos que temos, mas nem sentimos que temos. Note que não estou falando do grandioso e imponente Amor Universal, o que pessoas iluminadas nos ensinaram e ensinam a cada dia, ok? Este rende outro texto...

Mas então, os homens das cavernas ou os Romanos não faziam Amor? Não. Faziam sexo. Depois, veio alguém com a ideia de que rolaria ter um sentimento maior, mais puro, original e por aí vai... Mas o que tem as lágrimas com isso? É que com o Amor, passamos a sofrer, sentir mais saudades, melancolia, e emocionar-nos bem mais. E com isso, vieram os rios de lágrimas. Repare bem: Choramos a vida toda. Quando nascemos; Quando alguém morre; Se alguém chega de surpresa ou vai embora, estamos lá, a lacrimejar os olhos. Se nosso time perde, choramos; Se é campeão, choramos mares de alegria. Você já reparou nos estádios de futebol? Um tanto de marmanjo suspirando de tanto chorar? E a mulherada no último capítulo da novela ou série favorita? Dá até dó...

Ok. Antes que você me pergunte se eu não choro, te respondo agora: Sou um chorão nato!!!! Se você quer saber, choro em hino de copa ou olimpíadas, filmes daqueles bem dramáticos, festa de aniversário e até em situações nas quais ninguém choraria: Toy story 3 e Lata velha. Duvida? Pense aí nos momentos nos quais você “abriu a boca a chorar”, como dizia a minha mãe. O que você sentiu? Foi bom ou ruim? Aposto que o soldado da foto, por estar numa guerra, não deve ter gostado muito de soltar lágrimas...

Por isso, digo a você e a todo mundo: Não tenha vergonha de chorar, de se emocionar. Saiba que guardar choro e segurar emoções faz mal para o corpo e para a alma. Quando tiver vontade de liberar as lágrimas e energias, faça-o. E cuidado com outros sentimentos malévolos por aí... Aliás, já disse o sábio que é pra gente se arrepender de algo que fizemos, não é mesmo? Então, choremos!!!!

E da próxima vez que você estiver no cinema e ouvir alguém a soluçar nas cadeiras de trás, esteja certo que pode ser este chorão que vos escreve.

Abraço cordial!!!!

 

(Eduardo C. Souza é professor de História e escritor, autor de Memórias de um homem quase sensato. Escreve mensalmente neste espaço e te sugere não segurar as suas lágrimas, MESMO).