Monólogos de um louco sem hospício VI

24/08/2014 20:22

 

 

Aqui estou eu de novo. Vim falar sobre Bullying. Então vamos começar com umas frases bem babacas que eu ouço: “Na minha época, não existia essa frescura de bullying, todo mundo tirava sarro de todo mundo e ninguém se sentia ofendido”. Acabou de provar que você realmente não tem a mínima noção do que isto é. Vamos lá, deixe-me pegar meu “dicionário”:

“Bullying é a prática de atos violentos, intencionais e repetidos, contra uma pessoa indefesa, que causando danos físicos e/ou psicológicos. O termo vem do inglês (bully) que significa tirano, brutal. A violência é praticada por um ou mais indivíduos, com o objetivo de intimidar, agredir e humilhar a vítima.”

Agora você entendeu que bullying não é a mesma coisa que você e seus coleguinhas faziam um ao outro de brincadeira? Se ainda não entendeu, deixa eu te explicar o efeito que pode ter nas vítimas: depressão que pode levar a coisas como anorexia, bulimia, automutilação, viram pessoas facilmente irritadiças e antissociais, em casos mais extremos, as vítimas podem criar distúrbios psicológicos a ponto de virarem assassinos, seriais killers, suicidas, psicopatas e/ou sociopatas. Entendeu agora ou preciso de desenhar?

Muito bem, após tudo isso, se ainda acha que bullying é uma brincadeira e que as pessoas estão exagerando, você é um completo babaca. “Todo mundo já sofreu bullying, é normal”. Não, muitos nunca souberam o que é ser vítima de um ou mais “Bullys”, não é uma brincadeirinha, é um discurso de ódio criado para humilhar alguém, seja física ou mentalmente. O maior problema de tudo isso é que normalmente as vítimas não falam, na esperança de parar, até chegar ao limite, podendo até ser tarde demais. Sabe por que não falam? Porque a primeira coisa que falam em resposta é “tem certeza que não é só coisa da sua cabeça?” e depois falam que vão verificar, mas, no fim, não dá em nada, porque os “bullys” simplesmente pedem desculpas de forma pública, mas continuam. As punições legislativas acabam não sendo aplicadas. Sim, existem punições legais.

De toda forma, o problema não está só na escola, só nos pais, e muito menos na vítima, a culpa é de um conjunto de fatores. Esse tipo de prática é muito comum até os 18 anos, e esses adolescentes ou crianças que praticam tal crime, costumam ter sido reprimidas de alguma forma, seja pelos amigos, famílias ou qualquer outra coisa, ou são pessoas que nunca tiveram um limite, acreditando que podem fazer tudo e saírem impunes; o que acaba ocorrendo. Ainda assim, a prática do bullying deveria ser tratada de forma inaceitável, mas infelizmente, hoje em dia, em muitos lugares, ainda é vista como uma “brincadeira de criança” e enquanto esse pensamento não mudar, os efeitos continuaram sendo catastróficos, afinal ninguém vira um suicida à toa.

Fiquei na dúvida se recomendava Knives and Pens- Black Veil Brides, ou Closer to the Edge- 30 Seconds to mars, então escutem as duas, e deem atenção especial para o clipe de Knives and Pens. 

 

Knives and Pens- Black Veil Brides:

 

Closer to the Edge- 30 Seconds to mars:

 

 

Maria Letícia Nolasco é aluna do CAOP e escreve mensalmente neste espaço.

 

Confira outros textos da autora no link: Coluna da Maria Letícia.