Um passarinho me contou

21/06/2015 20:55

 

Sabe aqueles sonhos que temos várias vezes na vida? É sobre um desses que desejo falar: aquele que sonhamos que estamos voando.

Acho que aquela vontade de voar que eu sempre tive me fez ter esse sonho. E quanto mais eu o tenho, mais vontade sinto de poder tirar meus pés do chão por tempo indeterminado e poder ir à altura das nuvens sem depender de aviões ou de asas artificiais. Voar é um verdadeiro sonho...

Que bom seria se pudéssemos voar sem depender de ninguém, sem ter medo, poder nunca mais pousar... Pena que só tem jeito de imaginar como seria, o que não alimenta as esperanças de que um dia isso aconteça.

Sempre que sonho que estou voando é do mesmo jeito: eu começo a correr junto com o vento, vou abrindo os braços lentamente e vou inclinando meu corpo para levantar voo. E logo no final do sonho, na maioria das vezes, parece que estou caindo, para pousar. Caindo de leve, como uma pena, balançando de um lado para o outro, e quando chego ao chão, meus braços ainda ficam de pé, sentindo o leve vendo encostar-se a mim e ir embora.

Às vezes, dá vontade de ser um passarinho ou uma borboleta. Acho que a minha vontade de voar também influencia nas minhas preferências, meu animal voador favorito é o falcão. Adoro aquele olhar ameaçador e forte... 

 

Isabela Gutz Cunha Carvalho é aluna do CAOP e escreve mensalmente neste espaço.