Lado B

03/12/2012 20:50

 

 

                                                                                                                                 jamilladob.blogspot.com

 

Faz  algum tempo, quando eu era mais jovem ( sim, porque eu acho que não fiquei tiozinho ainda...), eu queria porque queria comprar um CD duplo do U2, edição especial, destes  que saem poucos,  caríssimo!!! Como de costume, não tinha grana. Então, resolvi pegar umas caronas para estudar e, assim, economizar para poder comprar o tal CD. Fiz esse esforço hercúleo por meses, sob sol ou chuva , dias e noites. Quando consegui comprar e  ouvi-lo, percebi que ele era dividido em 2 partes, sendo uma em “ grandes sucessos” e outra, o “ lado B”, ou seja, com aquelas músicas que não faziam tanto sucesso e quase ninguém percebia.

Para minha surpresa, as músicas do “lado B” eram tão boas quanto as principais. Então porque será que tinham essa denominação? Te respondo, sonoro leitor: por pura convenção. E aqui faço a ponte para nosso raciocínio: Vivemos em um mundo de convenções. Só vale se for magro(a), forte, cabelo “bom”, com carro do ano, 2 cartões de crédito ( ou 3!!!) e com doutorado?!  Se assim for, 98% da população está perdida e jogada às traças, certo? Errado!!! O que mais existe é o chamado “lado B”. O que mais rola são pessoas comuns, reais e sucetíveis a erros e defeitos e que, à primeira vista, não são tão interessantes... Os “maiores sucessos” são pouquíssimos e você há de convir que estes nem são tão maravilhosos assim. O que seria da vida se todo mundo só ouvisse os sucessos, só assistisse aos últimos capítulos ou só curtisse os “finalmente”? E o caminho? E o percurso, como ficam?

Vamos então parar de bobeira e concluir que perfeição não existe e, como dizia minha avó " gosto é igual o rosto: cada um tem o seu e a beleza está na sua diversidade". Saiba ver beleza onde quase ninguém vê e você vai perceber como seu universo ficará muito mais colorido e vivo.

Então, um brinde a todos os “lado B” !!

( Dedico esta crônica à Laurinha, Catarina, Yuri- roqueiros de plantão, e ao ótimo guitarrista Marquinho Aniceto)

 Abraço cordial!!!

(Eduardo C. Souza é professor de História e escreve mensalmente neste espaço.O CD do início deste

texto está hoje com um grande amigo, o Carlos Henrique)